2016

2016

08 dezembro 2013

coisas (muito) boas que me acontecem

primeiro foram os nervos que conheço tão bem e que antecedem uma viagem de avião. uma semana a mentalizar-me, a véspera quase sem dormir, o calmante antes de embarcar. o ritual completou-se.
mas desta vez... bom, desta vez foi diferente. fiz o check-in como sempre, mas o número do lugar foi alterado; entreguei a mala, colocaram-lhe o autocolante de prioritária. não percebi bem o que se estava a passar, mas segui. lugares em executiva. em executiva?! uma das hospedeiras veio ter comigo, tratou-me pelo nome e perguntou-me se queria ver a descolagem no cockpit. respondi imediatamente que sim, mas arrependi-me no segundo seguinte, a pensar com os meus botões que, para quem tem esta fobia, talvez o local mais indicado para voar não fosse onde tudo acontece. e meio segundo depois repensei e percebi que tinha mesmo que sair da minha zona de conforto e enfrentar o meu medo.
e então caiu-me a ficha: a S., que é hospedeira e que leu o meu post na véspera de eu viajar, preparou-me esta surpresa e acrescentou que depois deste voo, não vais querer outra coisa. na altura não desconfiei, mas uma coisa muito boa estava para acontecer.
portanto, não só vi a descolagem e a aterragem no cockpit [não tenho palavras para descrever o espetacular que é!], como fui tão bem tratada pela tripulação da TAP, que [quase] perdi o medo. o piloto e o co-piloto responderam a todas as minhas dúvidas, acho até que me devem ter achado uma tontinha, eu ali com medo de voar mas fascinada por aquela experiência única e surpreendente. de facto quando sabemos o que se passa dentro de um avião, o que acontece durante os momentos de turbulência, que barulhos são aqueles que ouvimos [nós, os medrosos, ouvimos sempre melhor], o que se passa no cockpit, todo aquele medo dá lugar à razão e percebemos o quão normal e seguro pode ser andar no ar.
hoje, no regresso a Portugal, foi a primeira vez que não tomei calmantes antes do voo. consegui ler descontraidamente e ouvir música, almoçar até, sem nunca pensar que nos despenharíamos nos Alpes. 
e foi com esta surpresa magnífica nos céus que começaram as férias de que tanto estava a precisar. :)


2 comentários:

Conchita disse...

Que Maximo!!! Ainda bem que conseguiste :))

Enjoy the Ride disse...

e foi maravilhoso!