2016

2016

17 setembro 2013

o grande amor

sou leitora assídua da Farmácia de Serviço e de vez em quando há por lá uns parágrafos que gostava de ter sido eu a escrever. como este.

[...] Viver um grande amor, aquele amor que sabemos que é muito provavelmente o maior da nossa vida, é algo do nível do divino. É sair-nos a lotaria sem termos comprado o bilhete. É marcar o golo que decide o campeonato sem perceber de futebol. É ficar em forma sem fazer ginástica. Amar muito e ser muito amado de volta é a taluda, a sorte grande, algo que nos perpassa e transcende e arrebata e que, com outra sorte igual, nos dá outros amores sublimes e deslumbrantes, como os filhos. [...]

Dora Mota in Farmácia de Serviço

Sem comentários: