2016

2016

04 novembro 2013

if I had a boat

na música, como na vida, há palavras ou melodias que nos marcam para sempre. não consigo ouvir este disco sem me emocionar, porque me transporta para a saudade de momentos que deixaram de existir.
por estes dias, na maior parte do tempo consigo fazer uma vida tranquila, normal, sem sobressaltos. é geralmente nos silêncios que as saudades se instalam e me trazem à memória o que, não querendo esquecer, ainda não consegui guardar ou recordar apenas como quem revê uma história bonita. é tudo novo sem o ser. estar sozinha de novo, sem que nunca tenha deixado de estar. o sofá só para mim. o jantar que não faço. os filmes que não partilho. o telemóvel que não toca. o mail onde já não aparece o nome. o nome. 
dói-me todos os dias e nos silêncios mais. pela primeira vez sinto que estou a fazer o que é correto, aquilo que, por uma fraqueza do coração, nunca tive coragem de fazer. mas ninguém disse que por ser correto acalma a dor. e a música serve apenas de conforto e amparo quando as lágrimas caem.

Sem comentários: