2016

2016

26 dezembro 2013

solidariedade

todos os dias ouvimos histórias de pessoas que perderam o emprego, que passam dificuldades, que fazem das tripas coração para que nada falte aos filhos. são histórias duras, violentas. o coração fica apertado, mas não sendo mesmo na porta ao lado, acabamos por seguir em frente, absortos nas nossas vidas.
há pouco, soube de uma senhora que conheço que faz hoje anos. muitos. tem idade para estar em casa, reformada, a gozar a vida com o mínimo de dignidade. em vez disso, mantém um negócio decadente, porque tem um filho desempregado e uma casa para sustentar. esta senhora, soube há pouco, faz anos hoje e mal tem o que comer. e eu conheço-a. e não sou capaz de passar ao lado, seguir em frente. é pouco o que posso fazer: um bolo, para lhe aquecer o coração e para que ela saiba que é especial e que há quem se preocupe. um mimo apenas.
mas quero e vou fazer mais: um cabaz com bens essenciais, que farei chegar às suas mãos.
e deixo o apelo: se alguém quiser ajudar e contribuir, pode comentar, enviar mail ou mensagem. enviarei de volta, claro, o comprovativo de tudo o que comprar, para que não haja dúvidas sobre o destino dos produtos. é pouco, tão pouco o que podemos fazer. ainda assim, como diz alguém que me é querido, não podemos mudar o mundo, mas podemos certamente fazer a diferença no mundo de alguém.
a todos os que puderem e quiserem contribuir, o meu MUITO OBRIGADA desde já.

Sem comentários: