2016

2016

19 janeiro 2014

coisas (parvas) que me passam pela cabeça

ontem à tarde fui ao hipermercado, exatamente naquela hora em que ao fim de semana toda a gente se lembra de ir ao centro comercial. prefiro sempre o final do dia, durante a semana, mas a sexta feira passada foi tão cheia e cansativa, que não tive coragem de me aventurar. fui ontem. 
entre centenas de carrinhos aos empurrões, corredores cheios, pessoas com má cara porque, tal como elas, metade da cidade teve a mesma ideia, lá ia eu, respirando fundo, com pensamentos positivos e a desejar sair dali o mais rapidamente possível. entretanto, tive que tirar uma senha e esperar. já que não tinha alternativa [e esperar não é de todo o meu forte], fiz um exercício curioso, que me ajuda sempre a passar o tempo: olhar para as pessoas em volta e imaginar as suas vidas. foi quando me dei conta que muitos casais [com filhos ou sem eles, novos ou velhos] discutem muito quando vão às compras. provavelmente porque um deles está ali contrariado ou porque trazem os seus problemas de casa ou porque não chegam a acordo sobre o jantar desse dia. ir às compras pode ser muito stressante e acentuar algum mal estar que já possa existir, sobretudo se ele quiser um bife à portuguesa com batatas fritas e ela tiver planeado uma salada com molho de iogurte. :)
é uma teoria sociológica como qualquer outra, baseada em rigorosamente nada, apenas na minha incapacidade para esperar e encontrar passatempos descabidos que me distraiam. é isso e eu a dar pulinhos de contente por fazer sempre as compras sozinha, porque estou em crer que encher a despensa e o frigorífico, além de ser aborrecido, não é mesmo a mais sexy ou conciliadora das tarefas domésticas.

4 comentários:

Polliejean disse...

Se esses casais passassem a ir ao mercado ao sábado de manhã, aposto que passavam a discutir menos :)

Enjoy the Ride disse...

talvez, mas eu continuo a preferir a solução sozinha-às-compras. ;)

Espiga disse...

É. Ir às compras a dois é quase como ir de férias a dois: dá discussão.

Enjoy the Ride disse...

bem, há que ver o lado positivo: as compras em princípio sempre demoram menos. ;)