2016

2016

30 janeiro 2014

fazer o bem

há alguns anos, tinha eu vinte e poucos, houve alguém, que se veio a revelar muito importante na minha vida, que me disse que devemos sempre fazer o bem pelos outros. ora eu, com a sabedoria própria de quem acaba de sair da adolescência e acha que tem o mundo inteiro para conquistar, não percebi bem o que aquilo queria dizer. afinal, eu não fazia mal a ninguém, pelo menos não conscientemente ou com intenção [que mal, sem querer, todos acabamos por fazer a alguém um dia], por isso o que é que aquilo poderia querer dizer?
ensina-nos o caminho e as escolhas que vamos fazendo ao longo da vida, que não basta não fazer mal. é mesmo preciso fazer o bem, semear bondade, solidariedade, alegria onde ela escasseia, pequenos gestos. é uma atitude louvável esta de fazer o melhor por quem não pede, mas é também, não nos enganemos, um ato muito nosso, que nos enche a alma por saber que uma ação nossa pode iluminar a vida de outra pessoa e fazer a diferença. seja porque ela necessita, seja apenas porque lhe queremos arrancar um sorriso. com coisas tão grandiosas como entregar sacos de roupa e sapatos a quem tem frio e passa necessidades, ou com coisas tão simples como uma pequena prenda, um mimo inesperado, só porque sim, só porque gosto de ti.
é também por isso que é tão bom preparar surpresas e criar em nós [e no outro] a expectativa de que alguma coisa está para acontecer. investir tempo e imaginação, dedicá-los a alguém. por pequena e simples que seja, a intenção é sempre o mais importante. 


imagem

Sem comentários: