2016

2016

02 abril 2014

do cansaço

chego tarde a casa, sem fome e com trabalho para fazer. dia difícil, de confrontos que preferia não ter tido, mas permito-me de vez em quando perder a cabeça e dizer mais do que devo, sob pena, se não o fizer, de qualquer dia enlouquecer. por estes dias não sei onde foram parar os valores, a educação e o respeito. ou deixaram de ser ensinados ou as memórias demasiado curtas tendem a esquecê-los rapidamente. fico triste e revoltada. sinto que há demasiadas batalhas perdidas à minha volta. pior: nem chegam a ser batalhas, porque quase toda a gente baixa os braços à partida para não se chatear. a vida corre.
entre dois mails ligo a televisão e está a dar The Good Wife. há meses que não via. acho que parei na segunda temporada, vai na quinta. péssimo dia para voltar a ver. 
aqueço uma caneca de leite, cereais com frutos vermelhos, uma tangerina e é este o meu jantar. à medida que envio mails, arrumo assuntos na minha cabeça, check. abro mais separadores, sonho com os acessórios da Lanidor e o novo livro do Miguel Esteves Cardoso. olho para o relógio, passa das onze, está na hora de ler um pouco.
e transporto-me mentalmente para junto de alguém de quem gosto muito e cujos dias têm sido incomparavelmente mais pesados. dou-lhe um beijo de boa noite e volto para aqui, onde vivo com as recordações.

imagem

Sem comentários: