2016

2016

16 junho 2014

à cabeceira

não sei por que razão, mas associo sempre os policiais a literatura de férias. de verão, preferencialmente. como a minha irmã só lê policiais e trouxe há dias uma série deles da Feira do Livro, aproveitei que ainda estão cá por casa para agarrar num deles. não conheço o autor, nunca ouvi falar do livro, por isso é mesmo um tiro no escuro. a ver vamos o que sairá daqui

Sem comentários: