2016

2016

25 setembro 2014

vamos lá então perceber as mulheres...

estar em palco sozinha, durante duas horas e meia, é, só por si, um facto admirável. estar em palco sozinha, durante duas horas e meia, sem adereços e a cru é absolutamente espantoso. 
fomos ontem finalmente ver a peça da Marta Gautier, que está em cena há quase três anos, e é imperdível. são duas horas e meia de chorar a rir, em que o público se revê em muitas das situações retratadas, sobretudo se forem casados e tiverem filhos. mas se não obedecerem a estas duas condições, como eu, vão na mesma. a Marta é extraordinária e há uma espécie de catarse geral naquelas gargalhadas, que é muito relaxante.
há uns meses, tinha visto uma sessão das Conversas Sérias e fiquei cheia de vontade de regressar. a Marta expõe-se, é controversa, é divertida, é extremamente expressiva e tenho a certeza que se houvesse uma peça a cada 3 dias, os meus abdominais estariam definidos e poderia dispensar o ginásio. :)


Sem comentários: