2016

2016

29 novembro 2014

fazer a diferença

este ano, tinha decidido que a parte do orçamento dedicado às causas próprias da época não passaria pelo Banco Alimentar. isto por várias razões: primeiro, porque a visibilidade desta campanha é tanta e tão instituída, que há sempre muita gente a contribuir; depois, porque já contribuo regularmente para outros fins; por fim, porque estando envolvida num projeto que visa apoiar outra instituição, a Cáritas, achei por bem que a minha contribuição fosse além do meu trabalho. claro que uma coisa não impede a outra, não fosse o orçamento mensal, sobretudo sem subsídio de Natal, reduzido. 
mas hoje, ao ligar o rádio e ouvir falar dessa campanha que me diz tanto, por ter sido durante tanto tempo voluntária, mas sobretudo porque a fome é um assunto que me emociona particularmente [especialmente se pensar em crianças ou idosos], acabo de decidir que vou contribuir. façam o mesmo. o assunto é demasiado sério para ser ignorado. se eu não contribuísse faria diferença? claro que sim. um pacote de arroz faz diferença. uma caixa de papas de bebé faz diferença. duas latas de atum fazem diferença. e é essa a diferença que podemos fazer na vida de alguém que não teve a mesma sorte que nós. contribuam! agora também através da recolha de papel usado.

mais informações aqui

2 comentários:

Teresa disse...

Joana, penso exactamente como tu ! Sobretudo pelas crianças , no meu contributo é nelas q depósito o meu amor...

Enjoy the Ride disse...

felizmente, ainda somos nós, sociedade civil, a não baixar os braços. que assim seja, sempre.