2016

2016

16 março 2015

caminhar cedo e cedo erguer

quando era miúda, no colégio, faltava muitas vezes às aulas de ginástica. à educadora dizia que estava constipada ou que tinha dores de garganta; em casa mentia e dizia que tinha ido às aulas. até ao dia em que a minha Mãe foi chamada ao colégio e eu fiquei de castigo, para aprender a não ser mentirosa. 
quando fiz 8 anos, o meu Pai inscreveu-me na natação no Estádio da Luz. ia uma vez por semana, ao sábado de manhã. se é verdade que foi aí que aprendi a nadar, também é que ia com muito esforço, porque ao sábado de manhã só era bom acordar cedo se fosse para ver desenhos animados. ainda por cima, o meu professor de natação era amigo do meu pai e puxava mais por mim do que pelos outros meninos (pelo menos era o que eu achava). alguns meses depois de lá andar, ele queria que eu entrasse em competições. e foi nessa altura que, a juntar ao sacrifício com que eu já ia, fiz uma fita para deixar de treinar. e deixei.

imagem e artigo

isto tudo para dizer que nunca gostei de desporto. ainda hoje não gosto. já experimentei várias modalidades (axé, body balance, pilates, cardio e musculação, cycling, etc.), sozinha ou acompanhada, mas o resultado acaba sempre por ser o mesmo: desisto. quando fui operada à coluna, há 3 anos, o médico disse-me que era obrigatório, depois da recuperação, fazer algum desporto. com moderação, claro, e gradualmente. nos primeiros meses, fui muito certinha: caminhadas, natação por conta própria e pilates. assim que me senti recuperada, fui relaxando e progressivamente deixei de ir. depois o inverno, a chuva e o frio, depois não tinha tempo, depois mil e uma desculpas para não ir. 
na verdade, aquilo que me dá mesmo prazer é caminhar no paredão, com o mar ao lado. se houver sol, tanto melhor. vou sozinha, com a minha música nos ouvidos e mil pensamentos na cabeça, a sorrir com os cãezitos que andam a passear, a ver as pessoas tão diferentes e todas tão empenhadas nesta nova moda da vida saudável. prefiro sempre ir ao final da manhã, quando tenho tempo ainda me estico um pouco a apanhar sol. e nadar, adoro nadar por minha conta, que é quando revejo vezes sem fim o dia que passou. se caminhar me é muito mais prazeiroso de manhã, dando energia e alegria para o dia inteiro, nadar é a atividade do final do dia. a verdade mesmo é que não gosto de desporto e o único consolo é aquele bem-estar geral e sensação de dever cumprido quando a atividade acaba. mas tenho-me obrigado a vencer a preguiça, porque a minha coluna (e o resto do corpo e da mente) agradece.

2 comentários:

Ana Burmester Baptista disse...

Ainda não passei para essa parte, mas anda a saber bem levantar-me de manhã, fazer alongamentos e meditar! Só os alongamento parece que acordam logo o corpo! Boa semana!!

Enjoy the Ride disse...

já pensei tantas vezes em experimentar meditação... mas acho que não conseguiria. como começaste?