2016

2016

11 abril 2015

dica saudável

por estes dias, em que o sol espreita e já só pensamos no verão, o ginásio está cheio e não são raras as vezes em que tenho que esperar por uma máquina ou então que a piscina fique menos povoada. nos dias que correm, quem é que tem tempo para esperar?
pensando bem, se queremos muito exercitar-nos (ou se não queremos e esperar torna-se uma desculpa tão boa como qualquer outra para não o fazer), não é necessário esperar por uma vaga na passadeira, na elíptica ou na bicicleta estática. quantas pessoas que têm um emprego, viajam a trabalho, têm filhos e ainda as tarefas caseiras para fazer conseguem organizar o seu tempo de forma eficaz, para terem nem que seja meia hora para treinar? ninguém disse que é fácil, mas em nome da saúde, física e mental, vale a pena o esforço. aqui ficam algumas sugestões, baseadas neste texto:

imagem

1. acordar mais cedo. enquanto toda a casa ainda dorme, esta é a melhor hora para ir ao ginásio ou fazer uma corridinha na rua. levar nos ouvidos um bom programa ou a playlist certa, ajuda a dar a energia que por vezes demora a acordar ao mesmo tempo que nós.

2. guardar o final da tarde para treinar. como todos somos diferentes, há muitas pessoas que rendem mais ao final do dia. aproveitam até para descarregar todo o stress acumulado ao longo de um dia de trabalho no treino ao por do sol. para isso, basta organizar a vida doméstica e/ou familiar, de forma a que o jantar fique adiantado e o(a) companheiro(a) trate dos miúdos. 

3. envolver a família. no caso de não existirem crianças, por que não treinarem juntos? quando há miúdos em casa, há pelo menos duas soluções: estabelecer treinos alternados por dias ou levá-los ao fim de semana (durante a semana é complicado, já se sabe) em modo de passeio, com a bicicleta, patins ou mesmo só a correr. eles costumam ser bons companheiros e, inclusive, motivadores.

4. exercícios básicos. há uma série de exercícios, como saltar à corda, fazer flexões, pranchas ou abdominais, que não carecem de nenhum material específico ou caro e podem ser feitos em qualquer lado. com uma cadeira, em casa; num muro, na rua; ou até mesmo alguns exercícios ou alongamentos, que podem ser feitos discretamente no local de trabalho. uma bola de pilates também é uma ótima ajuda para ter em casa, seja para trabalhar os abdominais, seja para nos sentarmos e melhorar a postura corporal.

5. desligar o telemóvel durante o treino. música, programas de rádio em podcast, os companheiros de treino, até silêncio: tudo é preferível a levar o telemóvel atrás, que é uma fonte de distrações (mails de trabalho, mensagens, telefonemas de última hora) e não permite que a concentração em nós e no treino seja a desejada. 

6. não esquecer os alongamentos. independentemente da modalidade e de se treinar na rua ou no ginásio, é importante guardar os minutos finais do treino para os alongamentos, que ajudam os músculos a recuperar do esforço sem lesões. 

7. deitar cedo e sem gadgets. infelizmente, os smartphones, tablets e portáteis fazem incontornavelmente parte da nossa vida, mas são inimigos da hora de dormir: pioram substancialmente a qualidade do sono, diminuindo o tempo de descanso que cada adulto deveria ter, uma vez que emitem a chamada luz azul, que inibe a produção da hormona que regula os ciclos do sono. uma boa sugestão é trocar a televisão ou os dispositivos eletrónicos por um livro, que ajuda a desligar o cérebro e a dormir melhor.

Sem comentários: