2016

2016

01 agosto 2015

vamos fazer amigos entre os animais

antes de ter um gato, e mesmo não ligando muito a animais, sempre me incomodou esta ideia - que é, infelizmente, uma realidade bem presente - de os donos abandonarem os seus animais. seja no verão, no inverno, independentemente da circunstância ou sob que pretexto for. cada vez mais, como sabemos, se multiplicam as histórias de abandono devido à crise e isso, com alguma dificuldade, eu consigo perceber: se não há dinheiro para pagar contas e para as necessidades básicas, os animais são os primeiros sacrificados. acho, ainda assim, que quem está nestas condições e tem um animal de estimação deve procurar a ajuda das associações competentes. não é a solução ideal, mas o abandono é certamente muito pior. o que não consigo entender, e me revolta as entranhas, são as razões (!) que encontramos nos cartazes desta campanha, tão meritória, promovida pela União Zoófila. imagino que seja preciso ter um desapego e um desamor muito grandes para o conseguir fazer. 

todas as informações aqui



tenho um gato asmático, que larga tanto pêlo, que por vezes me sinto a viver numa bola de pêlo gigante. é um animal que precisa de cuidados diários, de medicação e de muita atenção, porque é preciso estar atenta aos sinais, não vá o quadro alterar-se por algum motivo. não se sabe o que provocou a doença, pelo que também não há como preveni-la. mudei muitos hábitos cá em casa: os detergentes passaram a ser ecológicos, os tapetes tiveram que ser retirados, o aspirador trabalha mais vezes, deixei até de usar perfumes (só água de colónia de bebé). fiz mesmo o impensável: passei a dormir com a porta do quarto aberta, permitindo que o meu gato se deite na cama, porque tenho pavor que lhe possa acontecer alguma coisa durante a noite e eu não ouça. aceito quando me dizem que talvez seja exagero. mas não saberia como não o fazer. o amor e os laços que desenvolvemos com um animal de estimação são difíceis de explicar. 
é por isso que esta campanha é tão importante: porque alerta consciências e promove, através de algumas figuras públicas, a mensagem essencial (um cliché, dirão) de que os animais são mesmo nossos amigos e merecem o melhor tratamento possível. e, cereja no topo do bolo, algumas destas pessoas adoptaram mesmo os animais com que foram fotografados. mesmo que não tenham nenhum amigo de quatro patas, espalhem a mensagem. há sempre alguém que conhece alguém que quer um patudo por companhia. :)





Sem comentários: