2016

2016

27 janeiro 2016

SOS das emoções

"Os Médicos Sem Fronteiras intervinham na região de Alepo, na Síria, um dos centros nevrálgicos do conflito que opunha o governo de Bashar Al-Assad à rebelião armada, e eu era responsável pela implementação de mais um programa de saúde mental.
(...)
É por esta altura que sou chamada por um líder de um dos grupos armados sírios. Componho-me, burka no sítio certo, expressão corporal adequada ao jejum imposto pelo Ramadão, e lá vou eu.
O líder recebe-me enquanto limpa a sua arma, acabado de chegar de uma maratona de mais de setenta e duas horas na linha da frente. Sem reticências, diz-me que não está contente comigo, pois, desde que cheguei a esta localidade, as pessoas começaram a falar de emoções, a emocionarem-se, a falar entre si, há combatentes que vêm agora queixar-se de que estão tristes por perderem os amigos, que se sentem zangados e revoltados com a situação do país, que têm saudades das suas mulheres, das famílias e da antiga paz da sua pátria. Mas o que o deixa especialmente zangado, diz-me sem tirar os olhos da arma que limpa, é dar por si a chorar com o facto de ter de enviar o filho de 12 anos para fazer levantamentos de corpos nos escombros da linha da frente. (...) Peço-lhe que baixe a arma e, partilhando um chá, falamos de emoções". 

sinopse
assim começa o livro de Maria Palha, psicóloga e terapeuta, que viaja pelo mundo a implementar programas de saúde mental. em 2006, juntou-se aos Médicos Sem Fronteiras e, desde então, tem aterrado em vários cenários de crise humanitária, de guerra ou catástrofes naturais, onde toda a ajuda psicológica é necessária. 
este seu kit para lidar com as emoções é o resultado de toda a experiência que adquiriu e que coloca agora, em livro e formações, ao serviço de todos. porque todos, sem exceção, temos momentos em que não sabemos o que nos acontece, em que não conseguimos interpretar a catadupa de emoções que nos assolam, em que nos auto-criticamos e frustramos, porque não sabemos lidar com tudo o que trazemos dentro. 
este livro pode não ser milagroso, mas dá dicas muito preciosas e úteis de como nos tornarmos melhores pessoas, mais equilibradas, mais auto-conscientes. para ter sempre à cabeceira.

Sem comentários: