2016

2016

02 fevereiro 2016

the present

é tão terno, que é impossível ficar indiferente. encontrei este vídeo no Shifter, e a respetiva história. depois, foi ver e emocionar-me. é nos afetos que todos, independentemente da raça, idade, sexo ou religião, nos encontramos. é nos afetos que partilhamos o que há de melhor na humanidade. e este pequeno vídeo demonstra-o tão bem.


Sem comentários: